CÉLULAS

Examinando a história do estabelecimento da Igreja Primitiva, encontramos um modelo de excelência que nos tira da impessoalidade e do individualismo, onde vemos pessoas comprometidas com o Reino de Deus e umas com as outras para edificação da igreja.

No livro de Atos dos Apóstolos, no capítulo 11.19:30 vemos uma igreja:

Que acolhia, que cuidava e que servia o rebanho de Deus, onde vidas e famílias eram supridas em suas necessidades espirituais, emocionais e materiais, vivendo em amor e comunhão verdadeira.

Comprometida em ganhar, edificar e capacitar pessoas, transformando-as em discípulos de Cristo que impactaram a sua geração e viveram um tempo de colheita abundante.

Vemos ainda no capítulo 13, do livro de Atos, uma igreja missional. Em especial, vemos Paulo e Barnabé sendo chamados à obra missionária e sendo enviados pela igreja de Antioquia para pregar o evangelho com o propósito de conduzir homens e mulheres a salvação em Cristo. O alvo, o propósito dos missionários, como dito, era conduzir pessoas a Cristo (Atos 16.31; 20.21), livrá-los do poder de Satanás (Atos 26.18), levá-las a receber o Espírito Santo (Atos 19.6) e integrá-las a igreja.

Compreendemos que cada família deve ser uma alegre e dinâmica família de missinários no próprio lugar em que vive, isto é ser missional. E não há melhor projeto de vida para uma família que se engajar na missão de resgatar vidas da perdição. A família que ganha vidas é uma família sábia, é uma família que não perde a graça de ter objetivos dignos e norteadores. O cultivo do espírito missional na família é de fundamental importância para que possamos recuperar e viver a visão de que cada crente é um missionário. (Lc 10.1)

O Pequeno Grupo é um grupo de pessoas que se reúne semanalmente ou mensalmente sob a direção de um líder (Discipulador) visando o crescimento espiritual, relacional e evangelístico, objetivando sua multiplicação. O Pequeno Grupo é um plano vivenciado no Antigo e Novo Testamento, que nasceu no coração de Deus para todas as igrejas – grandes e pequenas, para todos os segmentos da igreja. Foi o modelo da igreja em seus primórdios, que propicia um ambiente para o pastoreio e o desenvolvimento espiritual dos membros da igreja, seus familiares, parentes e amigos.

Por isso, adotamos os Pequenos Grupos por entendemos ser esta uma forma de crescermos saudavelmente em nossos relacionamentos, em comunhão, em serviço e assim como igreja.